como fazer publicidade infantil

03 Exemplos de Publicidade Infantil: Como fazer propaganda para crianças?

Os primeiros passos da publicidade infantil no Brasil foram cheios de tropeços. O que não falta são exemplos de propagandas que se aproveitavam da ingenuidade do público. Com o tempo, a expectativa era de que o setor ganhasse certa maturidade. Entretanto, mesmo com o passar dos anos, a publicidade infantil ainda não parecia ter aprendido a caminhar direito.

Diversas ações de marketing destinadas às crianças foram consideradas abusivas. Afinal, nessa fase da vida, não existe discernimento, nem experiência, para fazer julgamentos de valor. Por isso, os pequenos são facilmente seduzidos pelas propagandas. 

A publicidade infantil precisava de limites para crescer mais saudável.

O que mudou e como fazer publicidade infantil agora? 

Atualmente, a publicidade infantil no Brasil é regulada por uma série de leis que proíbem práticas consideradas problemáticas. Por isso, ela precisou se reinventar.

A principal mudança em relação à publicidade infantil foi a troca do público-alvo. Se antes as crianças eram bombardeadas com os produtos e chamadas para a compra, agora, é uma boa prática focar nos pais e nas mães

É fato que os filhos são grandes influenciadores no processo de compra. Segundo a pesquisa Consumer View, realizada nos EUA pela Federação Nacional de Varejo do país (NRF), 87% dos pais entrevistados são influenciados pelos filhos na hora da compra.

No Brasil, não é muito diferente. Um estudo realizado pelo Instituto Locomotiva em parceria com a Dotz apontou que 88% dos pais são influenciados pelos filhos quando estão fazendo compras no shopping ou no supermercado. 

Apesar desses números, os decisores da compra sempre foram, e continuam sendo, os pais e as mães. Portanto, também é necessário despertar o interesse e a confiança deles – agora ainda mais do que nunca.

Mas como fazer publicidade infantil para conquistar os pais e as mães?

Com essa troca de perfil do público que foi de crianças ingênuas para o cuidado redobrado dos olhares paternos e maternos, as coisas ficaram mais complexas. Para fazer ações de marketing infantil, deve-se entender o comportamento da geração de pais e mães dessas crianças.

Como fazer publicidade infantil para pais e mães?

Entre adultos e jovens adultos, cresce cada vez mais o consenso de que as marcas precisam se posicionar sobre questões sociais. Segundo uma pesquisa de 2018 da agência Edelman, 55% das compras efetivadas têm o posicionamento da marca como motivação

Na publicidade infantil, isso começa com a responsabilidade das empresas com as crianças, mas não para por aí.

Quando se trata de crianças, os pais e as mães têm a necessidade de passar e ensinar os seus próprios valores para os filhos. Ainda de acordo com a pesquisa “Consumer View”, da NRF, 56% dos pais disseram aproveitar as compras para ensinar aos filhos como tomar decisões

Portanto, pais e mães vão repassar sua lógica de consumo e procurar consumir produtos infantis que reforcem seus princípios

Conforme pautas sociais de diversidade e empoderamento ganham evidência – e influenciam a decisão de compra dos pais -, é impossível para marcas e produtos midiáticos infantis se ausentarem da discussão

Segundo os próprios pais e mães, esses temas são sim assunto de criança. 

Confira algumas marcas que se adaptaram aos novos padrões e têm bons exemplos de publicidade infantil.

Exemplos de publicidade infantil

Bonecas Barbie 

As famosas bonecas Barbie começaram a ser fabricadas em novos modelos, mais diversos. Hoje, é possível encontrar bonecas de diferentes etnias, profissões e até inspiradas em figuras históricas.

exemplos-de-publicidade-infantil

Junto com  a produção das novas versões da boneca, a marca lançou a campanha “Brecha do Sonho”. O projeto tem o objetivo de empoderar e incentivar que meninas sejam o que quiserem – quando o preconceito de gênero diz o contrário.

Biscoito Oreo

Na campanha “Faz de Contos”, a marca de biscoitos Oreo fez uma série recriando histórias infantis clássicas. Nas novas versões das fábulas, a Rapunzel é uma menina preta e o João, que descobre os feijões mágicos, é cadeirante.

Produções da Disney

Filmes, séries e desenhos não são explicitamente exemplos de publicidade infantil. Entretanto, a partir dos personagens mais queridos pelos pequenos, alguns brinquedos ou produtos estampados com eles passam a fazer mais sucesso. 

Em 2018, a Marvel lançou o icônico filme Pantera Negra, estrelando o primeiro super herói negro da história. Crianças ao redor do mundo viram-se representadas nas telinhas e foram empoderadas pela trama. O sucesso foi estrondoso.

Além disso, a Disney tem procurado desconstruir a tradicional imagem das princesas. Filmes lançados recentemente trazem histórias de meninas que decidiram encarar seu destino sem seguir o que foi pré-determinado para elas. Frozen, Moana e Valente são exemplos.

O “desprincesamento” da Disney ganhou até uma campanha. A série #SouPrincesaSouReal (#DeamBigPrincess) mostra que meninas podem fazer o que quiserem.

Aos poucos, a Disney também tem levantado a bandeira da diversidade sexual. Neste ano, o desenho The Owl House apresentou a primeira personagem assumidamente bissexual do estúdio. Ao longo da série, a garota demonstra interesse em meninas e meninos. No dia do baile de formatura, ela convida uma amiga.

O desenho Doutora Brinquedo é outro que traz a diversidade sexual e aborda as diferentes formações familiares. No seu primeiro episódio, ele conta a história de uma família formada por duas mães e seus filhos.  

exemplos de publicidade infantil - doutora brinquedos disney

Estes exemplos de publicidade infantil mostram que, além do respeito com as crianças e às ordens legais, o conteúdo direcionado aos pequenos deve ser educativo e inclusivo. As propagandas precisam estar completamente focadas no desenvolvimento saudável dos pequenos, abrindo caminho para o empoderamento e a autoaceitação. 

O sucesso das estratégias de publicidade infantil é consequência de um trabalho essencialmente humanizado. 

 

Gostou? Compartilhe: