crescimento dos podcasts

Crescimento dos podcasts: por que e como aproveitar o aumento no consumo de áudio?

Durante o ano de 2019, o podcast nacional passou por uma expansão extraordinária. O que antes era uma mídia pouco explorada, tornou-se muito procurada e difundida. Por isso, as expectativas para o crescimento dos podcasts em 2020 eram bem altas. Ainda assim, o período de isolamento social parece ter impulsionado o consumo de podcasts no Brasil além do previsto

Consumo de podcasts no Brasil em 2019

O crescimento dos podcasts em 2019 deve muito à grande mídia que começou a adotar o meio. Jornais como a Folha de São Paulo, O Globo e a CNN Brasil começaram a produzir conteúdo em áudio. Entretanto, o grande diferencial do ano foi a adesão massiva do serviço por plataformas de streaming de áudio.

Uma das plataformas que produz e dissemina este formato de áudio é a Deezer. A empresa divulgou uma pesquisa revelando o enorme crescimento dos podcasts entre janeiro e dezembro de 2019. O aumento no número desses produtos auditivos foi de 177%

Além disso, dados de uma pesquisa apresentada durante o seminário ”Na onda do Podcast”, em junho de 2019, apontaram que o consumo de podcasts no Brasil era um hábito diário de 40% dos entrevistados. Ou seja, apesar de ser um fenômeno recente, os podcasts já eram do conhecimento de grande parte dos brasileiros. 

Ainda de acordo com este levantamento, entre os 60% dos entrevistados que não consumiam esse tipo de mídia, mais da metade não sabia nem o que é podcast. Portanto, tudo parecia estar na mão de uma boa estratégia de divulgação. Prova disso é que, em 2018, após investir na divulgação de sua programação, o Spotify viu o consumo de podcasts disparar.

Essas perspectivas otimistas, contudo, foram superadas

Apesar de o ano ainda não ter acabado, os resultados da primeira metade de 2020 indicam um crescimento dos podcasts ainda maior que o previsto.

Crescimento dos podcasts em 2020

Os podcasts passaram pelo mesmo processo do TikTok no Brasil. Assim como o aplicativo, os conteúdos de áudio ainda estavam conquistando espaço no país. Durante o isolamento social, entretanto, na busca dos usuários por entretenimento e diversão, houve um aumento significativo na procura

Mudando a sintonia durante o isolamento social

O consumo de áudio digital, de modo geral, se amplificou nos primeiros meses de 2020. Uma pesquisa da Audio.ad, agência de publicidade sonora, mostrou que 80% dos entrevistados mantiveram ou aumentaram o consumo de áudio digital durante o isolamento. Esses resultados refletem diretamente no crescimento dos podcasts. 

Outra pesquisa, realizada em uma parceria entre o Spotify e a Qualtrics, apontou que 67% dos entrevistados aumentou o consumo de streaming de áudio. O estudo foi feito em abril de 2020 com mais de 1500 ouvintes americanos da plataforma. No Brasil, estima-se que os números sejam semelhantes.

Segundo a Associação Brasileira de Podcasters (Abpod), em 2019, o Spotify era a principal forma de consumo de podcasts. O serviço de streaming, em julho deste ano, divulgou seus resultados do primeiro trimestre fiscal de 2020. Nos últimos três meses, o consumo de podcasts dobrou em relação ao mesmo período no ano anterior.

A principal razão para o crescimento dos podcasts nesta época é a procura por meios alternativos de se manter informado e entretido sem depender de uma tela.  

A gente inclusive tem um vídeo explicando melhor sobre esses hábitos de consumo dos podcasts durante o isolamento social.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Danza Estratégia e Comunicação (@agenciadanza) em

O aumento no consumo de podcasts provou, de uma vez por todas, que este é um promissor canal de contato com o público. Se antes, essa era uma estratégia deixada de lado pela maior parte das marcas, agora é preciso prestar mais atenção. 

Como o crescimento dos podcasts é recente, a ideia de usá-los em estratégias de marketing ainda é pouco explorada. Afinal, como exatamente essa iniciativa pode ajudar promoção da sua marca? Se você quer aproveitar todo esse potencial para a sua marca, mas não sabe como, temos algumas sugestões. 

Por que criar um podcast?

Existem tendências que servem para algum nicho, mas não funcionam para outros. Você pode estar se questionando em qual desses lados seu negócio se encontra em relação aos podcasts. Será que esse crescimento dos podcasts significa alguma coisa para a sua marca?

Os podcasts são, mais do que uma tendência, um canal de contato com o público. E ele quem vai dizer se vale a pena investir neste formato. Seus clientes estão consumindo podcasts? Se sim, de que tipo?

A Abpod fez um mapeamento do perfil dos ouvintes em 2019. A Podpesquisa revelou que 72% dos consumidores de podcast são homens. A faixa etária do público majoritário varia entre 24 e 34 anos. A maior parte deles têm ensino superior completo ou incompleto

Além disso, pesquisas do Spotify revelaram comportamentos do público que são motivos suficientes para considerar criar ou pelo menos usar um podcast.

1 – Atenção redobrada

Para 60% dos ouvintes do Spotify, o consumo de podcasts é uma forma de aprendizado. Dentre esses ouvintes, 2 a cada 3 deles alegaram dedicar total atenção quando estão ouvindo a produção. Portanto, com esse nível altíssimo de concentração, dificilmente a sua campanha passará despercebida

2 – Super segmentação

Seja qual for o assunto, existe um podcast para debatê-lo. As pessoas procuram produtos auditivos que tratem sobre suas paixões e assuntos de seu interesse. O consumo de podcasts fortalece a construção de comunidades. Geralmente, eles são pensados e produzidos sob medida para o público alvo que tem aquela determinada preferência. 
Essa é uma ótima oportunidade para a sua marca. A super segmentação facilita o encontro com a sua persona

3 – Flexibilidade

Não é de hoje que o público ignora campanhas e propagandas que cortam o fluxo das suas rotinas. Essas estratégias são consideradas inconvenientes e raramente dão uma bom resultado. O podcast vai justamente na contramão disso.
O formato de áudio acompanha o movimento do dia a dia. É possível ouvir sobre os seus assuntos de interesse, aprender mais sobre determinado tempo, sem parar as tarefas diários. Neste sentido, os podcasts oferecem uma experiência de quaisquer outras mídias tradicionais.

4 – Credibilidade

Os apresentadores de podcast têm dominância e autoridade sobre o assunto de interesse dos ouvintes. O resultado disso é a confiança do público, que respeita e valoriza suas recomendações. Já deu para entender o quanto isso é valioso para sua marca, né?

Segundo o Spotify, 81% dos ouvintes realizaram alguma ação depois de ouvir anúncios de áudio em podcasts. Esses comportamentos variavam desde à procura por algum produto, até conectar-se com a marca ou recomendá-la a outras pessoas.

Apesar de ainda ser uma estratégia em expansão no Brasil, fora do Brasil, onde o consumo de podcasts está mais solidificado, algumas marcas estão utilizando o formato de maneira bem criativa. 

06 marcas que navegam no crescimento dos podcasts

Há duas formas de aproveitar o crescimento dos podcasts: criar um próprio para a sua marca ou fazer anúncios em programas conhecidos entre seu público. Veja quem já adotou o meio:

Lyft

O aplicativo de caronas concorrente do Uber, muito famoso no Estados Unidos, produziu um podcast para compartilhar experiências dos motoristas

Mastercard

O podcast Fortune Favors the Bold aborda a inconstância do dinheiro na vida das pessoas.

Tinder

Ninguém com mais experiência do que o Tinder para dar conselhos amorosos

Natura

No Brasil, a Natura fez parceria com um dos podcasts de maior sucesso no país, o Mamilos. A colaboração gerou uma minissérie de quatro capítulos sobre os caminho para manter uma relação mais positiva com o próprio corpo.

Bradesco

A instituição é apoiadora do projeto “História de Ninar para Garotas Rebeldes”. O podcast é baseado no best-seller de mesmo nome. 

Itaú

O banco mantém o podcast Investcast com informações sobre o mercado para acionistas.

Com o aumento no consumo de podcasts e o  investimento dessas e outras marcas no formato, os serviços de streaming têm feito algumas atualizações nas plataformas.

O Spotify está testando a funcionalidade de compartilhamento de citações de trechos dos podcasts nas redes sociais. As frases serão pré-selecionadas e poderão ser repostadas.

A Deezer, por sua vez, não fica para trás no investimentos. A plataforma lançou um aplicativo específico para os podcasters analisarem desempenho.

E você? Consome quais podcasts? Acha que essa é uma boa estratégia para o seu negócio? Conte para gente nos comentários!

Gostou? Compartilhe: