Quem mexeu nas minhas curtidas no Instagram?

No final de abril, foi anunciado o fim das curtidas no Instagram visíveis para todos.  O dado passaria a ficar disponível apenas para o autor. O Canadá foi o primeiro afetado com a mudança e no início de julho a novidade chegou no Brasil. 

A promessa do Instagram parece realmente boa: libertar o usuário de um ambiente tóxico de competição pela popularidade. Querem apresentar a uma plataforma genuinamente social. Em teoria, o que vale é o conteúdo que é compartilhado e não sua “relevância” mensurada por curtidas.

O cenário apresentado pela plataforma mais parece a descrição de um episódio de Black Mirror, não é? Mas o comportamento é percebido hoje entre os influenciadores e empreendedores, que buscam promover sua marca/ produto nas redes.

Relevância é a palavra

Mais que uma questão de gostar ou não, o Instagram sabe que o mercado de influência digital movimenta bastante dinheiro. Não expor os likes pode dificultar um pouco o jogo, mas tende a aprofundar um pouco mais o conceito do que é relevante ou irrelevante. Se antes o anunciante era atraído para os números aparentes, agora o influenciador precisa “vender seu peixe”. Por outro lado, com o número de seguidores sendo a única métrica disponível, fica ainda mais difícil provar que o número não define necessariamente a influência.

A proposta da rede social de ocultar o índice dos seguidores, convida os criadores de conteúdo a buscar outros números tão importantes quanto a curtida (ou até mais relevantes). A solução mais aparente é investir em um mídia kit bem estruturado. Os dados ainda estão lá para o dono da conta. Quem engaja de verdade não depende apenas de curtidas no instagram para mostrar que gerou resultado.

Com um mídia kit é possível apresentar resultados muito mais relevantes que “quantas pessoas pararam de rolar o feed e deram duplo toque na tela do celular”. O relatório completo pode mostrar dados relevantes como quantos fãs foram direcionados para o perfil indicado, por exemplo, que é muito mais relevante para a marca.

Foco nos comentários

As curtidas no Instagram estão ocultas, mas os comentários estão abertos. Estimular uma discussão nos comentários soa como uma alternativa plausível para reinventar o modo de se mostrar relevante. O ser humano não é binário como uma curtida. A interação por comentários vai justamente ao encontro da proposta do Instagram, que mira em uma plataforma orgânica e social.

Em suma, tornar as curtidas no Instagram uma métrica oculta ao público pode ser um pouco mais trabalhoso para “provar” a relevância do conteúdo. Isso fará com que os usuários reinventem a forma de produzir, mas fará bem para a qualidade do conteúdo postado. A foto deve ser muito mais pensada para “merecer” cada curtida e os vídeos melhor produzidos, já que não contam apenas com a popularidade do locutor e com o efeito de manada, onde posts muito curtidos recebem mais curtidas no Instagram.

Gostou? Compartilhe: