estrategias de marketing da beyonce

Rainha faz assim: 6 lições de marketing da Beyoncé para a sua marca

Não é de hoje que Beyoncé sacode o mundo do entretenimento com os seus lançamentos. Black is King, seu terceiro álbum visual e também filme da Disney, não fez diferente. A cantora ficou nos Trending Topics do Twitter por vários dias antes e depois do lançamento. 

Todo esse sucesso, claro, não é sorte ou obra do acaso, e sim fruto das estratégias de marketing da Beyoncé. À frente de sua carreira, Queen B tem muitas dicas para a gestão do seu negócio. Por isso, não deixe de ouvir a voz da sabedoria.

Neste artigo, vamos te ensinar 6 lições de marketing da Beyoncé para a sua marca.

6 lições de marketing da Beyoncé

1 – Divulgação pesada… ou não

Teasers misteriosos soltos sem aviso prévio, pôsteres conceituais, filmes em parceria com grandes companhias, e até lançamento surpresa durante a madrugada. A Beyoncé já liberou seus trabalhos de todas essas formas. Dessa última vez, a cantora produziu um filme em conjunto com a plataforma de streaming da Disney para apresentar seu novo álbum visual, o Black is King, baseada na história de Rei Leão.

Fazer um filme junto com o álbum, contudo, não é a grande novidade aqui. Quando lançou Lemonade em 2016, seu segundo álbum visual, a artista também produziu um longa metragem, que foi exibido pela HBO. Essa estratégia de marketing da Beyoncé despertou uma curiosidade enorme no público, que aguardava ansiosamente para ver o conjunto da obra.

Apesar da divulgação pesada nos seus últimos trabalhos, o lançamento do primeiro álbum visual da cantora, que leva o seu nome, foi de surpresa. A artista produziu o projeto em segredo e liberou nas plataformas digitais sem nenhuma divulgação.

Esses  exemplos podem parecer duas lições de marketing da Beyoncé completamente distintas. Todavia, mesmo que as duas estratégias sejam opostas, elas revelam a mesma técnica. Tanto em uma quanto em outra, a artista precisou entender seu público. Só assim ela teria a garantia de que o filme chamaria atenção e de que um trabalho surpresa seria bem recebido. 

Conhecer o público envolve identificar questões que o influencia, bem como onde ele está. Beyoncé faz isso com maestria. A cantora fala a mesma linguagem de seus fãs e os atinge pelos canais que mais utilizam. Ela entendeu que, uma vez que os seus seguidores estão online, ela pode lidar diretamente com eles, sem intermediários.

Portanto, a primeira grande lição de marketing da Beyoncé é estudar a persona da sua marca e compreender suas necessidades e desejos. Só assim você vai conseguir cumprir expectativa, arrumar soluções criativas e emocionar.

2 – Entregue perfeição

Com esse histórico de surpresas e ações inéditas, Beyoncé gerou muitas expectativas para os seus fãs. Ninguém espera menos do que um abalo estrutural na indústria musical toda vez que ela lança um novo projeto. 

Lidar com expectativas, contudo, não é tarefa fácil. Ainda assim, ela não só supre as que foram criadas, como consegue surpreender mais. Todo o burburinho em cima da cantora é fiel ao que ela oferece. Beyoncé  só lança um trabalho novo quando tem certeza da qualidade.

Da mesma forma a sua marca deve funcionar. A cada lançamento de produto ou serviço, esteja certo de que a promessa feita para os consumidores será cumprida.

3 – Leve os ensaios a sério

Garantir a qualidade do serviço, produto ou cumprir as promessas feitas aos consumidores exige muito esforço. E disso a Beyoncé entende bem. Não foi à toa ou de um dia para o outro que ela se tornou o ícone que é. Construir sua fama e sua carreira lhe custou muito trabalho. 

Em 2018, Beyoncé se apresentou no Coachella, um dos maiores festivais de música do mundo. A apresentação da cantora – primeira mulher afro-americana a liderar o evento – foi tão marcante que ficou conhecida como Beychella. No documentário “Homecoming”, da Netflix, todo o trabalho de pré-produção para a performance foi mostrado.

Fazer história, como ela fez dessa e outras vezes, exigiu planejamento, muito treino, investimento e trabalho duro. Para se destacar com a sua marca, é preciso suar a camisa.

4 – Faça feats com frequência

Mesmo sendo uma cantora solo, Beyoncé não chegou aonde está sozinha. E ela reconhece isso. Sua fama começou no grupo Destiny’s Child. O trio se separou em 2006, depois de uma decisão unânime e amigável. Contudo, mesmo depois de mais de uma década separadas, Beyoncé continua convidando suas ex-parceiras para shows, como aconteceu no Super Bowl, em 2013, e no Coachella, em 2018.

Além disso, apesar de acompanhar de perto todo o processo criativo, a Beyoncé tem uma equipe fortíssima ao seu lado para cada decisão. Seus bailarinos, coreógrafos, músicos e estilistas são tão bons quanto ela e acreditam no seu propósito. Todo mundo está alinhado.

Por fim, em cada álbum da cantora, ela faz pelo menos três parcerias com outros artistas. Beyoncé tem feats com a Lady Gaga, com a Nicki Minaj, com o The Weeknd e, com o marido, o rapper Jay-Z, forma o duo The Carters. Dessa forma, ela alcança outros públicos e está sempre se renovando.

É possível tirar várias lições de marketing da Beyoncé só neste tópico. Primeiro, a sua marca deve, sempre que possível, prestigiar parceiros e clientes que estiveram ali desde o início. Você pode fazer isso por meio de promoções especiais, entregando brindes, entre outras coisas, criando fidelidade.

Para fazer um bom trabalho, você precisa de pessoas engajadas ao seu lado. Já vimos no tópico anterior que o crescimento da sua marca depende de trabalho duro. Esse, por sua vez, depende de uma equipe comprometida e dedicada.

As parcerias musicais da Beyoncé, para a sua marca, significam “invista em co-marketing”. Imagine que um negócio de hóteis faz parceria com uma agência de viagens, ou uma loja de roupas com uma marca de óculos. Tem tudo a ver, não é mesmo? A colaboração de diferentes empresas chama atenção e ajuda na conquista de um novo público

5 – Use todos os recursos disponíveis

Mesmo quando as expectativas já estão muito altas ou quando dá uma prévia do que vai fazer, a Beyoncé sempre surpreende. Seus fãs já não esperam que ela lance apenas músicas. Nos seus últimos trabalhos, além dos novos hits, Queen B apresentou clipes, filmes e polêmicas, levantando discussões extremamente importantes.

A artista explora todas as formas cabíveis de apresentar seu trabalho e passar a sua mensagem. Ela cerca seus fãs por todos os lados – e eles ainda pedem mais. Toda essa fama é fruto de um storytelling muito bem construído por todos os meios que ela utiliza.

Na publicidade, essa integração de canais é chamada de transmídia. Essa técnica de marketing apresenta sua  marca em diferentes mídias ao mesmo tempo. Contudo, não a exibe da mesma forma. É aqui que entra o storytelling. 

Nos projetos da Beyoncé, para entender todo o conceito, você precisa ver a obra em conjunto. Dá para escutar só a música, ver o filme e entender as polêmicas separadamente. Contudo, consumindo tudo junto, faz muito mais sentido. Isso porque um produto complementa o outro, ainda que sozinhos eles sejam compreensíveis. Essas técnicas engajam muito o público, levando a experiência do consumidor para outro nível. 

6 – Conceito, coesão e aclamação

Esse três atributos formam a Santíssima Trindade de Queen B. Todas as estratégias de marketing da Beyoncé são milimetricamente pensadas para reforçar sua imagem e seu posicionamento. Ela não se contradiz e, diante das polêmicas, mantém sua postura.

Primeiramente, Beyoncé construiu a sua imagem como uma mulher forte e capaz de ocupar, com excelência, todos os lugares. Além disso, ao longo da sua carreira, ela nunca hesitou em se posicionar e sempre usou seu alcance para promover causas sociais. Isso fica explícito em suas obras.  

Em 2016, a cantora foi alvo de críticas pesadas quando abordou a violência policial contra a população negra norte americana no clipe de Formation e na apresentação do Super Bowl. Seus fãs, contudo, entenderam o recado e permaneceram ao lado da artista. A mensagem que ela passou fala diretamente com o seu público.

Já em 2018, Beyoncé o marido lançaram a música e o clipe de Aps**t, cheia de referências ao empoderamento negro. Nos últimos anos, ela ainda seguiu levantando essa bandeira. Ano passado, Beyoncé lançou o álbum The Gift, trilha-sonora paralela do live action de Rei Leão, que exaltava a cultura africana e a população negra.

Além de produzir conteúdos com essa temática, ela realiza ações reais de mudanças. Beyoncé tem um time impecável de dançarinos, músicos e produtores negros, dando visibilidade aos seus trabalhos. Neste ano ainda, ela anunciou um projeto para ajudar negócios comandados por pessoas negras, o Black Parade – também nome da música que lançou na mesma época.

Por fim, seu trabalho mais recente, Black is King, como o próprio nome sugere, é mais um projeto de empoderamento negro. A obra também é cheia de referências.

As mais importantes lições de marketing da Beyoncé possivelmente estão neste tópico. Para pôr em prática todas as estratégias apresentadas até aqui, é necessário, antes de tudo, ter propósito. Você precisa pensar nos motivos que movem a sua marca e as suas ações

O público, cada vez mais, consome por concordância. Ou seja, há uma exigência de posicionamento das marcas, pois acredita-se no poder de mudança social que elas têm

Seus clientes precisam te admirar e confiar que o seu negócio está levantando a bandeira certa. Neste artigo sobre visibilidade trans na mídia, explicamos melhor como se posicionar sem oportunismos.
 

Essas são as principais estratégias de marketing da Beyoncé que podem ser adaptadas para a sua marca. Se a rainha faz assim, quem somos nós para discordar?

Gostou? Compartilhe: