Ações de marketing em tempos de Coronavírus: 09 exemplos de como adaptar sua marca

O Coronavírus tomou proporções alarmantes nos últimos meses. Em tempo recorde, o vírus se espalhou pelo mundo, gerando uma verdadeira crise que ultrapassou os limites da saúde pública. Com seu impacto também na economia, é impossível para as marcas não se posicionarem neste momento

Diante de todo esse cenário de caos, como fazer um marketing que seja adequado e capaz de atrair a atenção do consumidor?

Nessa fase difícil para todo mundo, algumas empresas desenvolveram importantes ações. Elas  aproveitaram a situação para se tornarem mais relevantes e, claro, conscientizar e ajudar o seu público

09 criativos exemplos de ações de marketing em tempos de Coronavírus

Magazine Luiza

Segundo pesquisa da ESPM, a Magazine Luiza é a marca mais bem avaliada pelos consumidores durante a crise. Resultado semelhante foi encontrado no levantamento do Instituto de Pesquisa & Data Analytics Croma Insights, que selecionou as 20 marcas mais lembradas na pandemia. A Magazine Luiza ficou em segundo lugar, somente atrás da Ambev.

O destaque da marca é fruto de diversas ações de marketing adaptadas para a nova realidade em tempos de Covid e do posicionamento coeso. Logo no início da pandemia, todas as lojas fecharam e a empresa se comprometeu a não demitir funcionários. Além disso, mães que trabalham nas lojas receberam benefícios. 

A ação de marketing que ficou em maior evidência, contudo, foi uma campanha contra a violência doméstica. Este foi um dos grandes problemas detectados durante o período de isolamento

Ambev

Primeira colocada na lista do Instituto Croma, a cervejaria Ambev passou a produzir álcool em gel. O produto é extremamente importante para manter a higiene e evitar a contaminação. Porém, com a demanda crescente, esteve em falta no mercado. Por isso, a empresa está doando álcool, máscaras e colaborando com a melhoria de hospitais públicos com as maiores quantidades de casos da doença no Brasil.

Mercado Livre

Um dos elementos mais importantes de um negócio é a marca. Ela é sua identidade e, por isso, qualquer processo de rebranding deve ser muito bem pensado. Mesmo assim, algumas empresas reconheceram no momento uma oportunidade. Foi o caso, por exemplo do famoso aperto de mão na logo do Mercado Livre, que foi substituído por um toque de cotovelos. “Juntos. De mãos dadas, ou não”, diz o slogan que acompanha a iniciativa. A ação busca conscientizar os usuários acerca das recomendações da OMS para a prevenção da doença, uma vez que o vírus é transmitido através do contato físico.

Além disso, a campanha aproveitou para incentivar o consumo consciente. Neste cenário que pode parecer tão apocalíptico quanto um episódio de The Walking Dead, algumas pessoas estão comprando mais do que o necessário. O Mercado Livre dá o seu recado e avisa que ainda não é o fim do mundo. Por isso, é hora de pensar no coletivo.

Hershey’s nos EUA

Aproveitar uma oportunidade não diz respeito somente a lançar novas campanhas contextualizadas com determinada situação. É também saber a hora de sair de cena. A Hershey’s, marca de doces conhecida mundialmente, parou de veicular dois de seus comerciais devido à crise do coronavírus. Nos vídeos, pessoas se abraçavam e davam as mãos. Na atual condição em que estamos, esses gestos devem ser evitados a fim de evitar a propagação da doença. Parar de transmitir a propaganda demonstra sensibilidade e responsabilidade da marca com o público e o momento.

#distanciasalva

Quando o isolamento social começou a ser recomendado a fim de evitar novas contaminações pelo coronavírus, um grupo de publicitários criou a campanha #DistânciaSalva. A ação começou com uma página no Instagram para o simples compartilhamento de experiências. Porém, com o tempo, marcas começaram a apoiar o movimento, usando a hashtag para encorajar seus clientes a ficarem em casa.

Gol

As empresas que, fundamentalmente, necessitam do deslocamento para funcionar precisaram ser ainda mais criativas. Vários bares, hotéis, agências de viagens e companhias aéreas adotaram o esquema de antecipação de vendas: compre agora, aproveite depois. Entretanto, esses setores não movimentam só a si próprios. Os comércios locais de destinos turísticos dependem dos viajantes.

A companhia aérea Gol criou uma ação para ajudar esses pequenos comerciantes. A marca desenvolveu a loja virtual Aproximando Distâncias, sem fins lucrativos para si. O intuito é promover o trabalho de artesãos e artistas do Brasil.  

Serviços de streaming

Não sair de casa é uma das principais recomendações para evitar que o vírus se espalhe. Para distrair as pessoas durante esse período extremamente necessário, mas meio entediante, alguns serviços de streaming, canais fechados e até operadoras de TV liberaram acesso gratuito para os usuários.

Skol

Os jogos também merecem destaque como inibidores do tédio neste momento. Os usuários começaram a recorrer ainda mais aos games neste momento. A Skol uniu essa tendência com a saudade de juntar os amigos e lançou a campanha “Jogos de Bar”.

Burger King

Aos poucos e com muita cautela, alguns lugares do mundo começaram a reabrir lojas e comércios. Mesmo com a permissão e todos os cuidados, ainda existe muito receio. Para acabar com a tensão, nada melhor do que uma dose de bom humor

Quando os restaurantes do Burger King voltaram a abrir nos Estados Unidos, as lojas fizeram máscaras com os pedidos impressos. A ação incentiva o uso da proteção e evita o contato entre atendente e cliente. 

Aqui no Brasil, onde a pandemia parece estar longe de acabar, a marca brincou com a ansiedade para o fim deste ano.

Essas empresas souberam adaptar suas ações de marketing em tempos de coronavírus seguindo as tendências do momento. Elas conseguiram reverter o quadro ruim e melhorar a situação para si próprias e – ainda mais importante – para a sociedade como um todo. 

Se você está se questionando como adaptar o marketing da sua marca em tempos de Covid, o primeiro passo é entender as mudanças de comportamento neste momento.

Como adaptar o marketing em tempos de Coronavírus: 03 tendências do momento

1 – Presença online mais forte

O uso da internet ficou ainda mais intenso durante o isolamento. Compras, reuniões de trabalho, entretenimento e até os encontros com familiares migraram para o ambiente digital. A promessa de encurtar distâncias nunca foi tão levada a sério assim. 

Uma vez que todo o seu público está online, a sua marca também deve estar. Ações de marketing em tempos de coronavírus devem priorizar o ambiente digital. Mas, para a comunicação ser eficiente, isso não basta. 

É preciso descobrir onde estão os seus clientes e conhecer como a plataforma funciona. O usuário tem um comportamento diferente em cada rede. É fundamental entender isso para chegar nele. 

2 – Posicionamentos inusitados (mas extremamente convenientes)

É impossível continuar agindo normalmente, como se nada estivesse acontecendo. A pandemia de coronavírus mudou a vida de todo mundo. Por que então a sua marca deveria insistir nos velhos hábitos? Assim como o seu público, sua empresa deve mudar alguns costumes para se habituar à nova realidade.

Neste reposicionamento, é preciso considerar como a sua marca pode ajudar. Para isso, é fundamental estar atualizado sobre as opiniões de especialistas, pesquisas e estatísticas. Existem diversas formas de se posicionar neste período. Como você escolhe fazer isso depende da capacidade da sua empresa e das necessidades do seu público. 

Marcas como a Ambev e a Magazine Luiza, por exemplo, fizeram adaptações substanciais durante a pandemia. A primeira passou a produzir outro produto, que não faz parte da sua cartela de serviços. A segunda usou sua relevância e suas plataformas para promover uma ação social, sem fins lucrativos.

Contudo, ainda que a sua marca não tenha tanto alcance para fazer ações de marketing como essas, divulgar métodos preventivos ou informações, e até promover entretenimento, já ajudam.

Independente do posicionamento que adotar, toda ação neste momento deve ser pensada com uma dose extra de empatia. Escute o público, promova diálogo, mapeie as dificuldades dos seus clientes e humanize a sua marca.

3 – Otimização da experiência do cliente

A experiência do cliente é um fator decisivo na decisão de compra, sendo tão relevante quanto o preço e a qualidade do produto ou serviço. Causar essa boa impressão no público envolve, primeiramente, entender as suas necessidades – e, nos últimos meses, elas mudaram quase que completamente. Por isso, as soluções que você tinha colocado em prática precisam ser adaptadas

As ações de marketing em tempos de coronavírus devem, principalmente, facilitar o acesso aos seus produtos – uma vez que a situação por si só já dificultou. Neste cenário, serviços de entrega são essenciais e e-commerces são mais que bem vindos

Saber se adaptar mediante uma crise é fundamental para qualquer marca que pretenda ser relevante. Entretanto, tão importante quanto a necessidade do posicionamento é buscar ser autêntico na comunicação em vez de apenas “ecoar” a mesma mensagem. 

O consumidor atual está focado em tudo o que a relação com a sua marca significa para ele. Por isso, adaptar as ações de marketing em tempos de coronavírus tornará seu negócio mais forte depois que essa crise passar.

Gostou? Compartilhe: