o que e trafego

O que é Tráfego: Conheça os 6 tipos de Tráfego Digital

Nos últimos anos, a presença digital se tornou fundamental para marcas e empresas que pretendem crescer. O ambiente digital é o ponto de encontro certeiro com uma imensidão de públicos. Mas para alcançar o público certo, é preciso mais do que presença.

Chegar aos seus potenciais clientes envolve muita estratégia. De nada adianta manter páginas que não gerem tráfego. 

Esse é um dos conceitos mais importantes no Marketing Digital. O tráfego digital é o objetivo de todos os sites e blogs na internet. 

Se você ainda não sabe o que é isso, continue lendo nosso artigo. Vamos explicar o que é tráfego e quais tipos existem. 

O que é tráfego?

Tráfego. Temos certeza que você já ouviu essa palavra muitas vezes, mas talvez em nenhuma delas ainda neste contexto. 

Comumente usada para descrever o trânsito, “tráfego” significa circulação de carros e veículos. Na web, não é muito diferente disso. Tráfego na Internet se refere à movimentação dos usuários pelas páginas online. 

Esse é o principal objetivo das páginas porque, quanto maior o tráfego, mais gente está tendo contato com o seu produto ou a sua marca. Se mais pessoas estão te vendo, maiores são as chances de conversão.

Existem diversas formas de conseguir tráfego na Internet. Conheça cada uma delas a seguir.  

Tipos de tráfego digital

Assim como no trânsito, na Internet, existem vários caminhos possíveis para chegar ao destino final – neste caso, o seu site. É muito importante mapear por onde os seus leads estão chegando para saber qual estratégia está funcionando melhor, qual precisa melhorar e em qual você deve investir mais.

Ao todo, existem 6 fontes de tráfego digital. Elas indicam o ponto de partida do usuário para chegar ao site. 

1. Tráfego orgânico

Esse tipo de tráfego é o mais disputado e desejado dentro do Marketing Digital. Isso porque ele dispensa a necessidade de pagamento. O tráfego orgânico acontece de maneira natural.

Suponha que você tem uma dúvida sobre aparelhos de ar condicionado. O verão chegou e o calor está insuportável no seu apartamento. Você quer saber qual é o ideal para comprar. A princípio, sua dúvida é sobre quais são os modelos mais econômicos. 

Para fazer essa pesquisa, você provavelmente digitaria no buscador do Google “aparelhos de ar condicionado modelos mais econômicos”. Diversos resultados de busca apareceriam levando em consideração a sua intenção quando escreveu a frase.

Esses resultados são hierarquizados pelo Google de acordo com a qualidade do conteúdo e a capacidade de resposta que ele tem para a sua questão. Alcançar uma das primeiras posições é importante porque a quantidade de links diminui conforme a página de resultados vai descendo

trafego-organico-exemplo
Legenda: Página na primeira posição dos resultados de busca no Google, gerando tráfego orgânico.

Uma pesquisa da companhia americana Internet Marketing Ninjas, especializada em otimização para os buscadores, mostrou que, em média, o primeiro resultado recebe 21% dos cliques. No segundo, a taxa já cai pela metade, recebendo somente 10% dos cliques. No terceiro, o valor é de 7%. 

Apesar de muito importante e almejado, conquistar tráfego orgânico demanda tempo. Esse tipo de tráfego deve ser uma estratégia de Marketing Digital para médio e longo prazo. 

Saiba mais sobre alcance orgânico aqui.

2. Tráfego pago

Para aqueles que querem resultados rápidos, existe outra forma de conseguir cliques sem esperar tanto tempo. É possível comprar tráfego por meio de links patrocinados ou anúncios. Os resultados são quase imediatos. 

Existem duas formas de tráfego pago. Na primeira, é possível colocar a página patrocinada nos resultados iniciais do Google, antes dos orgânicos. Entretanto, o link pode ser identificado com a etiqueta de “ad”, avisando que é um anúncio. Esse tráfego pago é conhecido como rede de pesquisa.

trafego-pago-exemplo
Legenda: Link patrocinado com etiqueta de anúncio.

O outro formato é chamado de rede de display. Ele consiste na compra de espaços em sites parceiros do Google. Dessa forma, o seu anúncio pode aparecer em blogs, colunas e portais que se relacionem com a sua marca e seja de interesse dos potenciais clientes.

O tráfego pago pode ser considerado uma estratégia de Outbound Marketing, quando a empresa dá o primeiro passo para chegar ao usuário. Esse é o oposto do tráfego orgânico, no qual o internauta busca por informações que levam à empresa. 

Apesar de contrários, eles não se anulam. Na verdade, o tráfego pago e o tráfego orgânico são complementares. Aplicar as duas estratégias juntas potencializa a chance de alcançar mais clientes. 

3. Tráfego de referência

Antes de realizar uma compra ou contratar um serviço, é normal que a gente pesquise muito para ter certeza. Durante esse processo, sempre procuramos pessoas de confiança que já tiveram experiências parecidas. 

Voltando ao exemplo do ar condicionado, antes de finalizar a compra e até mesmo depois de pesquisar na Internet, você possivelmente vai procurar a opinião de algum amigo que tenha o aparelho. 

O palpite pode servir para confirmar o que você já leu sobre o assunto ou te dar uma nova ideia de pesquisa. De uma forma ou de outra, na hora da decisão, a opinião deste amigo sempre conta mais. 

Na corrida pela nossa confiança, a gente acaba dando um bônus para essas indicações, não é? Na Internet acontece do mesmo jeito.

Nas páginas da web, as indicações ganham formato de links. Quando um site cita o seu, ele repassa um pouco da credibilidade e da autoridade dele para a sua página. Isso é exatamente o que o seu amigo faz quanto te indica um produto ou serviço.

Na Internet, com os links, é como se o site dissesse que em você o internauta pode confiar. Tanto o Google quanto os usuários entendem dessa forma. 

Imagine agora que você já está convencido a comprar o ar condicionado. Durante seu processo de pesquisa, você encontrou um portal excelente e muito completo falando sobre o assunto. Neste site, você encontrou reviews de produtos e se interessou por um em específico. 

Ao fim do review, o blog tem um link direcionando para um e-commerce. Se você confia no site que está lendo, é muito provável que clique no link para, pelo menos, ver o preço na loja em que ele está indicando. 

Os cliques adquiridos dessa forma, vindos de outras páginas da Web, formam o tráfego de referência.

4. Tráfego de e-mail marketing

Quando os usuários clicam em links, mas dessa vez recebidos pela caixa de entrada, eles geram tráfego de e-mail marketing para aquele site. Esse é um dos tráfegos mais difíceis de conseguir, pois exige que já se tenha um certo grau de relacionamento com o usuário para apresentar o link. Apesar disso, esse tipo de tráfego digital, geralmente, é o que gera mais cliques para as páginas

Legenda: Links que chegam pela caixa de e-mail geram trafego de e-mail marketing.

Isso acontece porque o e-mail marketing só é recebido por aqueles clientes ou potenciais clientes que solicitaram o seu envio. Como o primeiro passo foi deles, com essa demonstração de interesse, entende-se que eles estarão dispostos a ler mais sobre o assunto. Por esse motivo a taxa de cliques é maior. 

Inclusive, se você não está inscrito na nossa newsletter, não perde tempo e já se cadastra ali no cantinho da tela.

5. Tráfego social

As redes sociais também são uma grande fonte de tráfego digital – senão a maior delas. E não é para menos: metade do tempo em que estão na Internet, os usuários utilizam aplicativos de mídias sociais

Esse é um insight da pesquisa Global Digital Overview 2020, realizada pelo site We Are Social em parceria com o Hootsuite. Ainda segundo o estudo, mundialmente, os internautas gastam, em média, 2 horas e 24 minutos nas redes sociais por dia. O Brasil ainda ultrapassa a média mundial, chegando a 3 horas e 31 minutos diariamente.

Sendo assim, compartilhar links nas redes sociais é uma forma de aumentar as chances de ser visto. Pois, estar presente nas redes significa estar onde o público passa mais tempo. Além disso, de acordo com o engajamento dos posts e o número de compartilhamentos, é possível conseguir ainda mais cliques via tráfego social. 

trafego-social-exemplo
Legenda: Compartilhamento de links nas redes sociais gera tráfego social.

6. Tráfego direto

Às vezes o usuário já sabe exatamente onde quer chegar: no seu site. Por isso, ele não vai procurar nem precisar de intermediários, como as redes sociais ou outros blogs. Neste caso, ele vai digitar o nome da página diretamente no buscador.  

trafego-direto-exemplo
Legenda: Tipo de busca que gera tráfego direto.

Geralmente, o tráfego direto acontece quando o internauta já conhece o site de alguma forma. Ele pode ter descoberto em outros canais, inclusive de mídia offline, ou recebido indicações de amigos e influenciadores.  

Depois de saber o que é tráfego, com certeza você quis conquistar mais para o seu site. Agora que você já conhece os meios possíveis para isso, deve estar se perguntando qual desses tipos é o melhor. Veja a seguir como escolher o melhor canal de tráfego para o seu site.

Qual é o melhor canal de tráfego para o meu site?

A resposta para essa pergunta é muito simples: depende. Todas as ações de Marketing Digital devem ser guiadas estrategicamente por meio de dados. Sendo assim, só as métricas poderão dizer qual é o melhor canal de tráfego para o seu site

Além disso, mesmo com a resposta em vista, é muito importante não apostar todas as suas fichas em um canal só. Cada tipo de tráfego digital tem seu objetivo e se conecta com públicos em diferentes etapas do funil. Trabalhar dentro da especificidade de cada um é o primeiro passo para conquistar tráfego qualificado.

O que é tráfego qualificado?

Mais importante do que alcançar muitas pessoas é alcançar as pessoas certas. De nada adianta ter muitos cliques ou visualizações se o seu objetivo não for cumprido. Essas são só métricas de vaidade, que não ajudam o seu negócio a ir para onde deve.

Alcançar o objetivo da sua marca começa por conhecer o perfil do seu cliente. A segmentação pode até diminuir o seu alcance, mas vai chegar em quem verdadeiramente tem interesse. O tráfego qualificado é justamente os leads de “qualidade”, formados a partir desse processo. 

Temos certeza que saber o que é tráfego mudou a sua visão sobre o seu site. Poderíamos apostar que você já está pensando em mil e uma maneiras de conseguir tráfego qualificado. Se você quer expandir ou aprimorar seus canais de tráfego na Internet, entre em contato conosco. 

Gostou? Compartilhe: