porque investir em influenciadores digitais

Porque as marcas devem investir em influenciadores digitais?

Os últimos anos foram cenário de grandes mudanças na forma como consumimos informação.

De um formato linear e passivo, dominado pelo rádio e pela televisão, passamos para o dinâmico mundo multi telas. Desse modo, assistimos, lemos e ouvimos música ao mesmo tempo.

Este novo público, além de estar abarrotado de informação o tempo todo, teve o seu poder de escolha ampliado.

Logo, se há interrupção por parte das marcas, o consumidor pode perder o foco, bloquear seu anúncio e direcionar a atenção para outro lado.

Por isso, a solução encontrada pela publicidade é cada vez mais fazer parte da programação com conteúdos relevantes.

Essa inédita configuração de público é a principal causa de porque investir em influenciadores digitais.

Motivos para investir em influenciadores digitais

Os influenciadores digitais são grandes hubs de informação e uma poderosa ferramenta para gerar um conteúdo de marca menos invasivo e mais natural ao público.

Seja por meio de reviews, indicações, curadoria de promoções, entre tantas outras possibilidades.

Eles são grandes parceiros das marcas porque levam a mensagem do patrocinador de uma maneira natural e fluida, sem aquela cara de “intervalo comercial”.

Para os que ainda questionam o uso desse recurso em campanhas e ações, alguns números ajudam a entender melhor porque investir em influenciadores digitais:

  • Mais de 35% do público que acompanha influenciadores digitais se engajou em algo recomendado nas redes dessa pessoa;
  • Influenciadores digitais são a segunda maior fonte (50%) de influência na decisão de compra;
  • 86% da população de uma pesquisa já descobriu um produto ou serviço por meio do influenciador;
  • 73% já comprou um produto ou serviço por indicação de um influenciador.

Mas, como nem só de likes se define uma estratégia digital, algumas informações são importantes na escolha de um influenciador:

  • Objetivo: identificar qual é o propósito principal da marca ao contratar o influenciador
  • Relevância: os influenciadores se tornaram relevantes justamente por trazerem legitimidade na fala.
  • Engajamento: mostra a possibilidade de alcance com base na média de todas as interações que acontecem dentro de um perfil.
  • Autoridade: acompanhar os últimos posts para identificar pontos de convergência com a marca
  • Persona: identificar se o modo de dialogar condiz com a voz da marca nas peças já existentes e na campanha.

Influenciadores não são mídias

Os influenciadores se tornaram relevantes justamente por trazerem legitimidade na fala.
Em vez da própria marca exaltando seus atributos, há uma pessoa comum recomendando aquele produto. Funciona quase como uma conversa entre amigos.
Uma ótima razão de porque investir em influenciadores digitais é a credibilidade que eles passam por serem pessoas comuns, ao contrário das inacessíveis celebridades.
Inclusive, de acordo com o Google Insights, 70% do público adolescente do Youtube se conecta mais com influenciadores do que com celebridades.

Fonte: Instituto QualiBest

Aqui na Danza temos alguns trabalhos recentes utilizando influenciadores digitais como parte da estratégia.
A campanha do processo seletivo Multivix de 2020 e a web série Minha Melhor Versão, para Biouno, são os exemplos mais atuais.

Também já fechamos parceria com influenciadores para lançar produtos da Empresa Coroa, como o energético Bad Wolf e as latas colecionáveis com pontos turísticos do ES.

A parceria com criadores de conteúdo atualmente é quase indispensável.
E, assim como tudo o que está na internet, o conteúdo patrocinado tende a mudar de acordo com o formato que está em alta ou a rede social do momento.

A fim de tomar uma decisão mais certeira na hora de investir em influenciadores digitais, também é importante entender como funciona o canal de comunicação mais utilizado por eles.

Veja como funciona o sistema de engajamento do Instagram.

Portanto, cabe aos profissionais de marketing e aos influenciadores encontrarem juntos a melhor forma de levar a informação a quem importa.

Gostou? Compartilhe: